Aprenda como fazer Sushi!

Aprenda a preparar Sushi

- Para servir até quatro pessoas, coloque 2 xícaras (chá) de arroz  em uma tigela e lave-os com delicadeza, sem utilizar água corrente. Troque a água várias vezes, até que saia limpa.
- Transfira os grãos para uma panela, acrescente 3 xícaras (chá) de água e deixe de molho por 15 minutos ou até que eles fiquem bem opacos. Leve ao fogo forte, com a panela tampada, até iniciar a fervura. Reduza a chama e cozinhe por cerca de 12 minutos, sem destampar a panela.
- Apague o fogo e deixe o arroz descansar por mais 10 minutos. Para servir à moda oriental, coloque pequenas porções de gohan em tigelinhas individuais, substituindo os garfos por hashis.
2. Arroz avinagrado a base de sushi
- Prepare uma calda misturando , 8 colheres (sopa) de vinagre, 4 colheres (chá) de saquê, 4 colheres (chá) de sal e 7 colheres (sopa) rasas de açúcar. Leve ao fogo e mexa até que o açúcar dissolva completamente. Coloque o arroz já cozido em uma tigela grande, que ofereça espaço suficiente para movimentar os grãos, e em seguida despeje a calda, como se estivesse “regando” os grãos.
- Misture e abane o arroz constantemente, para que a calda vá se integrando a ele à medida em que esfria. Você também pode utilizar um pequeno ventilador sobre a bancada de trabalho para acelerar e facilitar a operação. Ao término do processo, os grãos devem estar bem aderidos uns aos outros, prontos para serem modelados.
3.Prepare os Sushis
- Separe 5 folhas de nori (folhas de algas), colocando cada uma delas sobre uma esteira de bambu própria para o preparo de sushis. Em seguida, espalhe 1 xícara (chá) de arroz avinagrado, pressionando os grãos com as mãos até obter uma camada uniforme de arroz. Deixe uma pequena folga nas laterais e um espaço maior nas bordas superior e inferior, para facilitar na hora de enrolar os sushis. Evite que os grãos grudem em suas mãos molhando-as em água fria durante essa fase.
- Coloque o recheio do sushi em uma das extremidades. Aqui usamos tiras de cenoura crua, pepino em conserva e palitos de maçã, que podem ser substituídos por salmão, atum, kani, manga ou abacaxi. Para dar um toque a mais de sabor aos sushis, polvilhe sobre o recheio sementes de gergelim tostado ou pequenas porções de raiz-forte. Enrole firmemente com uma esteira, apertando bem as extremidades para que os sushis fiquem bem modelados.
- Com uma faca grande e afiada, corte cada rolinho em cerca de 5 partes iguais, obtendo assim os sushis. Sirva em seguida, acompanhado de lâminas de gengibre agridoce, raiz-forte e molho de soja. Dica: ao cortar os sushis, passe a lâmina da faca em uma metade de limão, evitando assim que oxidem (escureçam) rapidamente.
Segredos da culinária japonesa
Sashimi = o tão famoso peixe cru.
Cortados em fatias, pode-se utilizar peixes de água doce, porém os mais comuns são os de água salgada, como salmão, atum, robalo e linguado. Geralmente, são servidos acompanhados de molho shoyu, wasabi e nabo.
Sushi
A base avinagrada para o preparo do sushi fica mais gostosa preparada com Arroz Tio João Cozinha Japonesa coberto ou misturado com ingredientes frescos, geralmente legumes (pepino), frutas da época, kani, peixe ou outro fruto do mar.
Misso shiru
É uma sopa prepada com missô (massa feita com grãos de soja), água fervente, algas, legumes, tofu, salsinha, entre outros ingredientes. Excelente para digestão, a maioria dos japoneses toma essa sopa diariamente durante as refeições.
Tempurá
Muito apreciado pelos brasileiros, este prato são verduras, legumes e frutos do mar envolvidos em uma massa e fritos, tornando-se leves e crocantes.
Harumaki – Rolinho primavera de massa fina e crocante.
Na verdade este prato é chinês, porém muito apreciado pelos japoneses. Existem versões salgadas e doces. Os recheios (e as calorias) do rolinho primavera variam bastante.
Gyoza
Também de origem chinesa, a gyoza é um delicioso pastelzinho de carne de porco, que pode ser servido frito, no vapor ou na chapa. Uma unidade (100 g) de gyoza frito pode chegar a ter 300 kcal.
Shoyu
Molho marrom escuro feito à base de soja, conhecido há mais de 2 mil anos pelos povos orientais e utilizado amplamente na culinária japonesa. É um substituto sal e também utilizado como tempero, conservante e emoliente de diversos alimentos.
Wasabi e raiz forte
Tempero em pasta, verde, feito da planta Wasabia japônica, o wasabi é utilizado para acompanhar o sushi e o sashimi e apresenta alguma semelhança com a raiz-forte (Armoracia rusticana), mas tem um sabor e aroma mais delicado. O wasabi selvagem (espécie de rabanete) era utilizado como planta medicinal e antídoto para envenenamentos por ingestão de alimentos, daí ser servido com peixe crú desde a era Nara (710-793).
Hashis – os talheres da cozinha oriental
Os hashis (palitinhos ou pauzinhos) são fabricados em madeira, mas também são encontrados em marfim, bambu, metal, entre outros materiais. Existem algumas regras para segurar os hashis: Quando você não estiver usando os hashis, ponha-os em frente a você sobre a mesa ou do lado esquerdo de um prato; não fique balançando os hashis no ar e jamais aponte com os hashis para alguma coisa ou alguém; não passe os alimentos do seu hashi para o hashi de outra pessoa; Não perfure nem espete os alimentos com o hashi, especialmente no arroz. Apenas em funerais os hashis são fincados no arroz que será posto no altar.
Não se utiliza faca e garfo na culinária japonesa. Somente colheres, em alguns pratos específicos, como arroz ao curry ou donburi – que é arroz servido em uma tigela de porcelana, com vários tipos de ingredientes. Os típicos incluem frituras, fatias de porco, enguia fervida, galinha, ovos e sashimi de atum.

0 comentários:

Postar um comentário